segunda-feira, 22 de abril de 2013

Amigo ou comparsa?


Ficar sozinho é complicado demais para qualquer pessoa. Afinal, precisamos ter amigos. Digo amigos de verdade, pessoas que querem o nosso bem e que não se importam em serem vistos como chatos por nos tornar conhecedores dos erros que cometemos. Não é isso o que um amigo deve fazer? É sim, pow... Dificilmente buscamos essas pessoas, e quando buscamos, algumas vezes, não as encontramos. Por que será? Por que não encontramos? Escuta essa aí: 

Eles estão em extinção! 

Não percebemos isso, pois substituímos elas por outro tipo de companhia. É, pow. Colocamos no lugar deles pessoas que cometem os mesmos erros que a gente, pessoas que não estão preocupadas com outras a não ser elas mesmas. Ah, e nos tornamos gente assim também, viu?. Hoje, a relação entre estas não se assemelha com a amizade nem um pouco. Nem um pouquinho. Nem um pouquinhozinho. Sério, não são amigos, mas comparsas. Forte, não? 

Agora, questione-se aí: 

Por que muitas vezes dou mais valor ao discurso do meu “amigo” do que o dos pais? 

Pense aí...
E aí, foi?
Ainda não?
Tranquilo, eu espero mais um pouco.

Então...Penso que isso acontece pelo fato de que o mesmo expressa o que queremos ouvir. Ele nos permite nos permitir. E quer saber? Em uma sociedade onde a frase que reina nos corações é “vamos nos permitir”, esse cara é uma "ótima" companhia.

Continua...

2 comentários:

  1. Muito bom o blog, meu amigo!
    Que o Senhor continue te inspirando a escrever textos inspiradores.

    bjs :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, minha querida amiga mais chata do mundo!
      Bjos!

      Excluir