quinta-feira, 24 de outubro de 2013

VOCÊ É JURADO OU ADORADOR?


Por estar sempre participando de alguma forma do culto prestado na minha igreja local e por ter participado bastante em outros locais acredito que posso falar de algumas coisas que observo que acontecem com muita frequência nas igrejas. Parece-me que existem momentos no quais aqueles que se dispuseram a dedicar os seu dons a Deus, seja cantando , dançando, orando, pregando ou fazendo qualquer outra coisa no momento do culto são medidos por quem está a observar o que é feito.  Discorda? Tranquilo. Mas não pare de ler não. Ouça mais um pouco o que tenho a dizer e depois tire as suas conclusões.

Voltando...

Dando motivo ou não para isso não cabe na comunhão dos santos tais distrações. Talvez passe pela cabeça de alguém:

“Ah, esse garoto quer aparecer.”
“Ah, olha como ela desafina.”
“Nossa, como ele exagera tocando isso!”
 
Aí meu amigo, sinto te dizer, mas nesse pensamento muitos se perdem e acabam não prestando o culto a Deus. Aí amigo meu amigo, ficamos cegos e surdos para o que Deus tem a nos mostrar e a nos dizer neste encontro.

OBS: O engraçado é que na parte de ouvir que Deus tem bênçãos para nós e que somos especiais nossos ouvidos e olhos funcionam direitinho. Por que será, né?

Mas voltando...

Não estou querendo dizer que o rapaz não está querendo aparecer, nem que a menina não esteja desafinando e  muito menos que o outro não esteja a exagerar, mas sim que isso não possui relevância no que diz respeito a sua adoração a Deus. Você consegue entender? A sua adoração a ele e o seu foco no que Ele tem a te dizer não podem estar condicionados do lado de fora, nas outras pessoas. Até entendo que para quem entrou agora na igreja essa seja uma questão mais difícil de lidar, mas penso que para aqueles que dizem servir a Deus a tanto tempo não deveria existir mais essas dificuldades. Entendo que muito disso se dá pela formação que recebemos nas igrejas. Infelizmente, muitos são religiosos, porém não nascidos do Espírito ainda.

Será que um dia serão? Como saber se você é? Busque a Deus, cara. Desprenda-se das suas convicções e opiniões que nunca te levaram a nada. Ainda há tempo, pow. Se for o caso, seja humilde e admita que por trás dessa mania de julgar existe alguém invejoso querendo estar no lugar do outro. 


OBS: Estar na frente da igreja fazendo o que for não confere nada a ninguém. A nossa salvação é pela graça por meio da fé, e não pelos nossos atos ou obras.

Em relação a aquele que possa estar fazendo alguma coisa com a intenção de se promover ou massagear o seu ego, lembro-me desta passagem:

"E quando vocês orarem, não sejam como os hipócritas. Eles gostam de ficar orando em pé nas sinagogas e nas esquinas, a fim de serem vistos pelos outros. Eu lhes asseguro que eles já receberam sua plena recompensa.
                                                                         Mateus 6:5

O que devemos entender em cima dela? Aquele que queria ser visto, ao ser visto, já recebeu o que queria. A recompensa de Deus, o sentir a presença dEle que nos leva a comunhão com Ele, este não desfrutará.
Se o que há em você é vontade de estar no lugar do outro, peça perdão a Deus, ore pelo outro e, se for da vontade de Deus, se esforce para fazer o que você quer.

OBS: Não é a realidade de todas as igrejas, mas em muitas delas é dado muito espaço para quem quer exercitar algum dom.

Ah...

Lembrando que o fazemos na igreja deve ser continuidade de quem somos e do nosso relacionamento que temos com Deus. Como é que anda o seu? Qual foi a última vez em que buscou por meio da Bíblia através de um estudo sério ouvir o que Deus tem a te dizer e abriu mão de suas convicções e opiniões equivocadas?

Ah, as críticas...

É bom lembrar que, tanto sendo bem ou mal intencionadas, as críticas e notas atribuídas por aqueles que deveriam participar e não assistir ao culto já fizeram muita gente boa se perder. Inclusive os mesmos. Até porque, aquele que é louco por criticar na aguenta ficar sem o fazer num lugar onde tenha gente. Na verdade, talvez até aguente, porém manter a comunhão com Deus, assumindo a posição de Juiz, ele não conseguirá. Talvez até pense que sim, mas não conseguirá. Para o azar deste, gente sempre terá defeitos.

Mas voltando...

Não sabemos como o coração do nosso irmão recebe o elogio ou a crítica, né? Por isso, tenhamos cuidado. Muita gente se perdeu ao se alimentar de tapinhas nas costas e de ouvir parabéns. Assim como também muita gente que ainda não tinha raízes em Deus foram impedidas de ter por falta de sabedoria de quem não soube se comunicar com estes. Eu admito que eu possa ter impedido alguém de conhecer mais a Deus por não saber como falar com este alguém. Provavelmente eu o fiz. Até hoje tenho essa dificuldade. Mas uma coisa eu faço: tento mudar!

Você está tentando? Seja sincero...

Pense nisso... 

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

AH, MAS EXERCITAR A PIEDADE NÃO ME TORNA ATRAENTE!


"O exercício físico é de pouco proveito; a piedade, porém, para tudo é proveitosa, porque tem promessa da vida presente e da futura."
1 Timóteo 4:8

O título deste texto está diretamente ligado ao versículo acima. Que título louco, né? É. A ideia é de que pensemos no porquê de negligenciarmos tanto no que diz respeito a piedade. Mas primeiro, como diria o máscara, busquemos entender que tipo de piedade Paulo está falando com o seu filho na fé Timóteo por meio daquela carta. 

Vamos?

Dei uma estudada aqui e vi que podemos ligar o significado da palavra “piedade” à compaixão ou à devoção a Deus. Se no texto por trás da palavra “piedade” se encontra o sentido de compaixão, podemos dizer que Paulo estaria dizendo para Timóteo sentir a dor do outro e fazer algo para ajudar o próximo. Agora, dentro que eu acredito que seja e analisando o contexto, podemos dizer que Paulo estava falando de devoção mesmo. Não digo que ele estivesse pedindo para que Timóteo fosse um religioso fanático, mas que, dentro do que é a vontade de Deus em relação a como devemos viver, o mesmo fosse um devoto. É bom lembrar que diferente de muitos de nós aqueles homens sabiam que o que agrada a Deus não são os rituais ou as nossas boas obras, mas sim um coração sincero e uma vida dedicada ao Criador. Então podemos dizer que o significado ligado à devoção cabe melhor quando quisermos entender de que “piedade” Paulo estava falando naquele momento. Ah, é bom pensarmos também o seguinte: 

Se sou devoto à Deus, se tenho reverência a Ele com a minha vida, o exercício da compaixão será automático, algo natural. 

Além do mais, ao fazer algo por quem necessita, somos devotos a Deus. Até porque, Deus não necessita de sacrifícios, oferendas e qualquer outro tipo de coisas que possamos querer ofertar à Ele, porém gente necessitada precisa. E quando fazemos por quem necessita fazemos para o próprio Deus. Olhe aí um trecho do texto que se encontra no evangelho segundo Mateus:

"O Rei responderá: ‘Digo-lhes a verdade: o que vocês fizeram a algum dos meus menores irmãos, a mim o fizeram’.

Mateus 25:40

Ah, depois leia o texto inteiro, o livro inteiro, o testamento inteiro, enfim, a bíblia toda.

Mas voltando...

Algo interessante ao analisarmos o exercício da piedade é benefício que temos como resultado dessa prática. Paulo diz que o exercício físico é pouco proveitoso e o da piedade para tudo é proveitoso tanto para essa para quanto a vida futura. Ele não está querendo dizer que não devemos praticar exercícios físicos e que esses não possuem valor algum. Longe disso, tá? Até porque, ele era sábio o suficiente para entender que a prática dos mesmos trazem benefícios à saúde. Na verdade o foco dele não é nem falar sobre assunto, mas sim dar a Timóteo conselhos para o cumprimento do seu ministério. Mas podemos dizer que ele bem sabia que no que diz respeito a comunhão com Deus e crescimento espiritual atividades físicas não ajudariam muito.

Mas como é que funciona essa história da prática da piedade?

Acredito que essa prática está ligada a uma vida de entrega, de renuncia, de obediência e amor a Deus. A presença de tal exercício deveria ser comum na vida daqueles que professam a fé em Cristo Jesus. Porém, como já falamos em outros textos, nem todos aqueles que professam essa fé estão dentro do que Deus espera que estejam. Do que? Da vontade do dEle.

“Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus.”

Mateus 7:21

Para exercitar a piedade, devoção, ou reverência a Deus, precisamos nascer de novo. Agora não me peça para te explicar como se dá em todos os detalhes essa nascimento. Jesus no alto de sua sabedoria das coisas do céu e da terra não conseguiu ser entendido por um mestre do seu tempo. Quem sou eu então para te explicar? Olhe aí:

“Disse Jesus: "Você é mestre em Israel e não entende essas coisas?
Asseguro-lhe que nós falamos do que conhecemos e testemunhamos do que vimos, mas mesmo assim vocês não aceitam o nosso testemunho.
Eu lhes falei de coisas terrenas e vocês não creram; como crerão se lhes falar de coisas celestiais?”

João 3:10-12

OBS: Ah, Jesus sabia explicar. Quem não sabia entender era Nicodemos. 

Mas esse pode ser o assunto de um outro texto...

O que quero mesmo falar é que Cristo vivendo  em nós nos leva a viver saradões no que diz respeito a piedade.

Agora voltando ao exercício físico e a frase que intitula este texto:

Nunca se viu tanta gente malhando, caminhando, correndo, pulando, fazendo o que for para estar na melhor forma física. Concorda? Acredito que muitos o fazem pensando na saúde mesmo. Afinal, que mal há em buscar estar bem fisicamente? Nenhum. A questão é que, aparentemente, a esmagadora maioria o faz por vaidade, para ser bem aceito, para estar dentro dos padrões estéticos do nosso tempo. Mentira? As fotos no face não negam tal intenção. Mas deixo isso pra lá... Ah, aqueles que fazem por vaidade não estão livres dos benefícios ligados à saúde. Pelo menos nem todos, né? O que o pessoal faz de loucura para estar na melhor forma não está no gibi, nem na revista e nem em nenhuma enciclopédia. Mas deixa pra lá também. A questão é que eu não consigo entender é como pode haver a comunhão do “negar-se a si mesmo” com o “eu quero ser gostoso ou gostosa”. Longe de mim julgar, mas não consigo entender. Desculpe-me. Agora vem novamente aquela frase que você pode dizer:

“AH, MAS EXERCITAR A PIEDADE NÃO ME TORNA ATRAENTE!"

Te digo o seguinte:

O que você quer ser: atraente ou piedoso?

Há muito o que ser dito sobre esse assunto, mas é interessante que pensemos no que nos motiva a ser como somos. Não quero dizer que não há em mim nenhum tipo de vaidade e de  que a mesma não deva existir em qualquer outra pessoa, mas sim, dentro do que aprendi na bíblia, que essa vaidade pode nos fazer idólatras.

PENSE NISSO!


PROVAVELMENTE CONTINUA... 

terça-feira, 22 de outubro de 2013

QUEM É DEUS NA SUA VIDA?

Esta pergunta veio na minha cabeça a partir da forma que vejo que nos relacionamos ou achamos que o fazemos com Deus. No nosso país o número daqueles que com palavras confessam que Jesus é o Senhor e Rei de suas vidas cresce a cada dia mais. Pena que muitos desses casos limitam-se as palavras. Talvez você se surpreenda ao perceber que você pode ser um desses.

Mas voltando...

O ambiente  no qual nos encontramos, repleto de desigualdades e movido pela busca da felicidade, além do anseio que todo homem tem por Deus, contribui bastante para a aceitação das palavras ligadas a Ele. Porém, é bom destacar, como já falamos noutro texto, que neste tempo muitos distorcem a imagem e o discurso proferido por Jesus com a sua vida. Como eles fazem isso? Massageando o seu ego. Que ver uma coisa? Dentre as pessoas que conheço, as músicas que mais as tocam são aquelas que falam de vitória, de que Deus dará uma cura, de que  nós preciosos, e por aí vai. Esquecemos-nos que Ele é o criador e que a razão de existirmos vêm dEle. Na luta por conquistarmos o que sonhamos ou simplesmente para sobreviver a esta vida muitos de nós tornam Deus um marginal no que diz respeito a direção dela. Muitos de nós possuem os seus sonhos e conjuntos de hobbies que os mantém existindo. Existindo mesmo, não ouso chamar de vida algo que independe de Deus. Onde Deus entra nessa história? No auxilio para a realização desses sonhos ou no preenchimento momentâneo das lacunas causadas pela incapacidade da realização de hobbies no preencher o abismo de dimensão eterna que há em nós. É aí, naquilo que nos leva a buscar a Deus, que sabemos se realmente estamos o buscando.

Se você está perdido nessa procura, o Caminho é Jesus. Não o que faz milagres, não o sábio, não o profeta, mas o Deus que se fez homem e que morreu a sua morte para que você tenha vida por obediência ao Pai e por amor a você. É tão difícil de entender isso? Você não é o centro do universo!

Aí você pode me dizer:

“ O que você quer eu faça? Largue a minha profissão, dê tudo que eu tenho e viva como João Batista?”

Se for o que Deus quiser que você faça, o faça. E é Ele quem vai dizer qual é o querer e a vontade dEle para a sua vida. A questão é que eu realmente não sei se você tem buscado saber qual é o querer dEle.

Mas de uma coisa eu tenho certeza:

Poderíamos viver muito menos para nós mesmos. Perdemos muitas oportunidades e tempo com questões não nos levam a nada. Essa vida é vapor... Nada que há aqui, seja atraente, divertido, ou gostoso de se viver é capaz de trazer razão para esta vida. Se para você é, com pesar no coração, te chamo de miserável.

Use um pouquinho essa parada que você tem aí dentro da cabeça:

Saber que há uma vida eterna e que existem palavras dela vindas de alguém (Jesus) não deveria nos motivar a aprender dEle e conhece-lo?

E aí volta a pergunta:
Quem é Deus na sua vida?


Talvez este vídeo te ajude a pensar sobre tudo o que falamos: